EXAMES REALIZADOS

ANÁTOMO-PATOLÓGICO

ANÁTOMO-PATOLÓGICO

Refere-se ao estudo macroscópico e microscópico de peças cirúrgicas e biopsias através do processamento histológico e colorações específicas.
O exame anátomo-patológico visa o diagnóstico de uma doença (patologia) através da análise de fragmentos de tecido ou órgão retirados por procedimentos de biópsia ou cirurgia. O diagnóstico é baseado na análise destas alterações morfológicas em conjunto com as informações clínicas fornecidas pelo médico assistente.

Fragmentos de tecido são processados e cortados em micras. Estas fatias muito finas e transparentes são colocadas em lâminas de vidro e tratadas com corantes que permitem a visualização das suas características morfológicas ao microscópio.

A biópsia é o ato de coleta de um ou mais fragmentos de um órgão (pele, mama, fígado etc.) para estudos no laboratório. Peças cirúrgicas são aquelas provenientes de procedimentos cirúrgicos mais complexos. Em ambos os casos, o material deve ser fixado em formol e submetido ao exame anatomopatológico (histopatológico).

A técnica básica utiliza dois corantes: a hematoxilina, que tinge estruturas nucleares em azul, e a eosina que tinge estruturas citoplasmáticas em vermelho. Muitos outros corantes podem ser usados, levando em consideração sua Capacidade de reagir com substâncias específicas do tecido ou mesmo de agentes infecciosos, como bactérias ou fungos.


Utilizamos várias colorações especiais, dentre elas:

ALCIAN BLUE
AZUL DE ANILINA
AZUL DE TOLUIDINA
EOSINA
FONTANA MASSON
GIEMSA
GROCOTT
PAS
PERLS OU AZUL DA PRÚSSIA
PRATA DE JONES
RETICULINA
TRICRÔMICO DE MASSON
VERHOEFF
VERMELHO CONGO
ZIEHL-NEELSEN

  • Biópsias: os tecidos ou biopsias coletadas devem ser acondicionados em frascos com boa vedação e imediatamente imersos em Formol (formaldeído a 10% sendo ideal tamponado) em volume superior ao tamanho do fragmento, evitando que o material grude na tampa e provoque artefatos que inviabilizem tecnicamente a análise. Colocar biópsias de topografias diferentes em frascos distintos.

 

  • Peças cirúrgicas: ressecções parciais ou totais de órgãos, neoplasias de grandes dimensões e produtos de amputação de membros devem ser fixadas em formol 10% logo após sua obtenção. O volume ideal de formol é a quantidade suficiente para envolver todo o material. Quando a peça for grande para se atingir uma proporção adequada de formol, providenciar transporte no mesmo dia para o laboratório para minimizar os efeitos da autólise. É importante que o material esteja adequadamente identificado com etiqueta contendo o nome do paciente, número do registro (se for o
    caso), designação da amostra e de sua topografia para evitar perdas, extravios. Não utilizar soro fisiológico para fixação.

 

  • Requisição: deve ser acondicionada em uma embalagem plástica à parte e, então, colocar junto às amostras. Esta etapa é importante para proteger as informações do pedido médico caso o conteúdo líquido do frasco/saco extravase.

A requisição médica é um documento e deve ser preenchido corretamente, com letra legível, deve estar assinada e conter o nome do médico solicitante, CRM, carimbo e seu telefone para contato.

Deve obrigatoriamente conter: nome completo do paciente, idade, sexo, etnia, nome da mãe, antecedentes pessoais e familiares de relevância para o diagnóstico, identificação do material, topografia anatômica do mesmo, e se for o caso, designação de marcações prévias (por exemplo, margens ou pontos para orientação do espécime).

Lembrar sempre de informar as hipóteses clínicas, resultados de exames de imagem relacionados e exames (anatomopatológicos ou outros) pregressos relevantes.

As amostras podem ser potencialmente infectantes até sua fixação. Devem ser manuseadas conforme as normas existentes. Informar ao LABPAC se houver risco infectante adicional (por exemplo: portadores de HIV, Hepatite C, etc).

Nossos agentes logísticos retiram os materiais nos Hospitais conveniados, estão preparados e treinados com Curso de Movimentação Operacional de Produtos Perigosos – MOPP utilizando os meios necessários para sua segurança e do material.

Trabalhamos com um prazo máximo de 05 dias úteis para a entrega de resultados normais ou conforme contrato acordado. No caso de ossos e alguns exames específicos, o tempo poderá ser superior a 5 dias úteis. Exames de urgência em até 24h, em situações especiais esse tempo pode ser reduzido.

LABPAC
Rua Calixto da Mota, 72 - Vila Mariana
São Paulo - SP - 04117-100
Telefones: (11) 3284-2622 | (11) 3938-2724
recepcao@labpac.com.br
www.labpac.com.br

2016 | LABPAC | Todos os direitos reservados.